Você está aqui: Inicio > Notícias > Brasil e Mundo > General do Brasil é convidado para comandar missão de paz no Congo

Mural de Recados

Gildasia
Parabéns JJ pelo seu belíssimo trabalho prestado a nossa cidade, continue assim sempre muito bem atuante!!!!!!
Ter, 26 de Setembro de 2017 19:30
Clériston Barbosa
Parabéns João pelo site, gostaria que divulgasse noticias do esporte local, muitas pessoas gosta de ler essas matérias esportivas, creio que seria bem visto esse tipo de noticia....
Sex, 08 de Setembro de 2017 09:27
JACKSON RIBEIRO - VEREADOR DEM 25
Quero aqui parabenizar meu amigo JJ pelo belo trabalho prestado a nossa região através do seu site, levando entretenimento e informações necessárias no nosso dia -...
Seg, 03 de Julho de 2017 18:48
Fabia Nardielle
:p Boa tarde Pessoal,
caso alguém esteja a procura de funcionário, eu estou procura de emprego.
Tenho experiência como baba de crianças, recepcionista, e atendente e sou muito ...
Qua, 07 de Junho de 2017 15:31

Homenagem topo






























 


General do Brasil é convidado para comandar missão de paz no Congo

ImprimirE-mail

Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
general_tn

Santos Cruz, de 60 anos, foi comandante da missão da ONU no Haiti.
Ele chefiará tropa de imposição da paz que deverá 'neutralizar' rebeldes.

O general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz, de 60 anos, foi convidado pela Organização das Nações Unidas para comandar a missão de paz no Congo (Monusco), que possui o efetivo de mais de 23,7 mil homens, tem caráter de imposição da paz e é a única atualmente com autorização para intervir em um conflito.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, foi informado na manhã desta quarta-feira (24) do convite, que foi feito diretamente pela ONU a Santos Cruz em reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo Exército na missão de manutenção da estabilidade no Haiti (Minustah), comandada pelo Brasil desde 2004.

Santos Cruz foi o comandante das forças da ONU no Haiti entre 2006 e 2009, chefiando mais de 12 mil homens. Ele foi o general brasileiro que mais tempo ficou no posto.

“Recebi o convite e estamos na fase administrativa, em que é necessário o envio de documentação e alguns acertos devem ser feitos com o governo brasileiro. O processo ainda está em andamento para oficialização. É com honra que pretendo representar o Brasil na missão, pois o convite representa um reconhecimento ao trabalho das Forças Armadas brasileiras”, disse Santos Cruz aoG1.

O general Santos Cruz trabalhou no Haiti em conjunto com o representante da ONU na Minustah, o guatemalteco Edmond Mulet, no processo de pacificação das regiões mais violentas do país caribenho, como Cité Soleil, em que foram necessárias operações robustas para que os capacetes azuis recuperassem áreas dominadas por grupos armados.

É uma missão extremamente complexa, em um país muito grande, com 70 milhões de habitantes, rico em recursos naturais e uma história marcada pela violência. O contexto é bem diferente do Haiti. A experiência no Haiti vai ajudar, mas é necessário uma percepção dos problemas no terreno"
Carlos Alberto dos Santos Cruz,
general brasileiro

Atualmente Mulet é subchefe do Departamento de Missões de Paz das Nações Unidas (DPKO). Em setembro de 2012, em entrevista exclusiva ao G1 no Rio de Janeiro, Mulet afirmou que havia feito a Amorim o pedido para que o Brasil enviasse tropas para outra missão de paz no mundo, além do Haiti.

O processo de negociação para que soldados do Exército integrem a força no Líbano começou em 2013, após a ONU consultar o Brasil se um batalhão poderia ser enviado.

"É um desafio muito grande. É uma missão extremamente complexa, em um país muito grande e com mais de 70 milhões de habitantes, rico em recursos naturais e uma história marcada pela violência. O contexto é bem diferente do Haiti. A experiência no Haiti vai ajudar, mas é necessário uma percepção dos problemas no terreno", disse Santos Cruz ao G1.

Santos Cruz é general de divisão, tendo passado para a reserva do Exército em novembro de 2012, após não ter sido promovido à mais alta patente da Força. Atualmente, integra a Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) da Presidência da República.

"A decisão da ONU se deve ao conceito do Brasil no exterior. Eu só represento o trabalho que o governo, a diplomacia e a defesa brasileira estão fazendo", acrescentou ele.

Tanque das Forças Armadas de Congo passa pela cidade de Goma, onde o aeroporto foi tomado pelos rebeldes   (Foto: Phil Moore/AFP)Tanque das Forças Armadas de Congo passa em
Goma, cidade tomada por rebeldes
(Foto: Phil Moore/AFP)

ONU quer 'neutralizar' rebeldes
O conflito no Congo teve início após o genocídio em Ruanda, em 1994, segundo a ONU, e em seu período mais sangrento, entre 1996 e 2003, teria resultado em 4 milhões de mortes.

Desde então, diversos grupos rebeldes se ramificaram pelo país. O maior deles é o Movimento 23 de Março (M23), formado por ex-militares e que, em 2012, tomou o controle de diversas áreas do país. Desde julho de 2010, quando a missão foi criada, 55 soldados da ONU morreram em ataques rebeldes.

Em 28 de março de 2013, uma resolução do Conselho de Segurança, em uma situação inédita na história da ONU, deu à Monusco um mandato para ocupar territórios dominados por grupos rebeldes, em especial o M23, acusado de ataques contra a população, abusos aos direitos humanos, exploração sexual e violação ao direito internacional. A ONU determinou que fosse adicionada à tropa atual no terreno uma “brigada de intervenção”, que terá três batalhões de infantaria, uma artilharia e uma companhia de Forças Especiais.

O objetivo da tropa será “neutralizar” os grupos armados no país, tendo direito a usar “todos os meios necessários” para recuperar as áreas dominadas pelos rebeldes, prendê-los e garantir a paz. A missão tem caráter ofensivo e pró-ativo e foi criticada por rebeldes disseram que a ONU estava perdendo a imparcialidade.

No mandato da Monusco que criou a brigada de internveção, o Conselho de Segurança diz que o caso tem "base excepcional", "não cria precedente" e também não prejudica os princípios que gerem as missões de paz.

Mais deste Autor:
MPF em Barreiras/BA denuncia mais de 70 pessoas envolvidas na “máfia do carvão” (4620 Acessos)
Notícias > Região
O grupo formado por ex-agentes do Ibama, produtores rurais, empresários e engenheiros florestais falsificava documentos públicos com o objetivo...
22 DE ABRIL DIA DO DESCOBRIMENTO DO BRASIL (4118 Acessos)
Notícias > Região
Ainda hoje, a data de 22 de abril é marcada oficialmente como o dia em que a Coroa Portuguesa anunciou o descobrimento das terras brasileiras....
Homem se passa por entregador de flores, atira e mata mulher na BA (2348 Acessos)
Notícias > Brasil e Mundo
Crime ocorreu no início da tarde desta terça-feira, em Feira de Santana. Polícia disse que ainda não há suspeitos pelo caso; família não...
Fizeram uma crueldade', diz mãe de dentista queimada por criminosos (2083 Acessos)
Notícias > Brasil e Mundo
Mulher morreu após assalto a consultório em São Bernardo do Campo. Ladrões não acharam dinheiro e atearam fogo a dentista, que morreu. A...
Pela segunda vez, Lídice da Mata sofre tentativa de estelionato (944 Acessos)
Notícias > Brasil e Mundo
Lídice da Mata quase caiu em um golpe de estelionato - após ser procurada por um homem que se passou por frei, em contato com o gabinete da...

 

wats_app_portallicinio_Vlido

 

Logo_Bom_pedao

logomarca_morada_nova_222

Publicidade

Visitas

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje18
mod_vvisit_counterOntem18
mod_vvisit_counterEsta Semana101
mod_vvisit_counterSemana Passada274
mod_vvisit_counterEste Mês375
mod_vvisit_counterMês Passado7088
mod_vvisit_counterTodo o Período4974436

We have: 1 guests online
Seu IP:: 3.238.225.8
 , 
Hoje: 13 de Ago de 2022